barsanulfo – Receita natural para livrar o seu animal de estimação das pulgas e carrapatos

7 ) Receita natural para livrar o seu animal de estimação das pulgas e carrapatos

Compartilha
Não há nada tão indesejável na nossa casa como ter os nossos animais de estimação cheios de pulgas e carrapatos. É muito cruel para os nossos animais porque estes bichos alimentam-se de sangue e podem prejudicar a saúde dos nossos cães e gatos. Eles podem provocar coceiras ao ponto dos animais sangrarem, febre, erupções cutâneas e bolhas.
Trouxemos hoje uma receita natural, sem contra-indicações, que pode travar a invasão de pulgas e carrapatos ao seu lar e nos animais de estimação. Os ingredientes são muito simples e além disso tornam o pêlo dos animais muito macio.
Confira a receita:

Ingredientes:
o Vinagre de maçã: 200 ml
o Sal marinho: meia colher de chá
o Bicarbonato de sódio: meia colher de chá
o Água morna: duas ou três colheres de sopa
Preparação:
1. Ponha o vinagre o sal e o bicarbonato num frasco de spray
2. Acrescente depois as colheres de água morna e agite o frasco para misturar
3. Pulverize o pêlo do seu animal de estimação com este preparado, especialmente nas orelhas pernas e pescoço
Este remédio vai tratar de tirar os intrusos naturalmente, mas é bom adquirir o hábito de inspecionar os pêlos dos seus bichos para retirar algum insecto que não tenha saído com o remédio. Escovar o cão e o gato é também uma boa prática contra pragas. se continuar procurar o veterinario. Barsanulfo é Cromoterapeuta e Aromaterapeuta pelo Senai de Ribeirão Pretosp

Anúncios
Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – Estes 4 ingredientes naturais podem eliminar a tosse em apenas uma noite

Estes 4 ingredientes naturais podem eliminar a tosse em apenas uma noite
Com
Não há nada pior do que uma noite mal dormida por causa da tosse. Principalmente, quando os afetados são as crianças. Apesar de ser algo comum, a tosse é muito incômoda e que pode acabar causando outros sintomas secundários como dor de cabeça, cansaço e sonolência.
Seja pelo tempo seco, alergias, resfriados ou gripes, a tosse pode surgir de uma noite para outra. Mas, você sabia que é possível acabar com ela em apenas uma noite usando apenas ingredientes que você pode ter na sua cozinha? Isso mesmo, descubra agora a receita de um remédio natural contra a tosse, simples e rápido de ser feito.
Receita de remédio natural contra a tosse
Para fazer esta receita na sua casa, você vai precisar dos seguintes ingredientes:
o Gengibre fresco ralado: 01 colher de sopa;
o Mel: 01 colher de sopa;
o Farinha: 01 colher de sopa;
o Azeite: 01 colher de chá;
o Gaze;
o Esparadrapo.
Modo de preparo:
1. Misture o mel e a farinha.
2. Adicione o azeite, o gengibre e misture até ficar com uma textura uniforme.
Como usar o remédio natural para eliminar a tosse
Espalhe a mistura na gaze e, com a ajuda do esparadrapo, coloque o “curativo” no peito ou nas costas. Os sinais de alívio devem aparecer nas primeiras horas. Vale lembrar que as crianças devem ficar com a mistura por no máximo três horas, já os adultos podem passar a noite toda com o remédio.
Portanto, lembre-se: na próxima vez que alguém na sua casa estiver sofrendo com a tosse, não deixe de experimentar este remédio. Mas, atenção: as dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. Caso os sintomas persistam, procure um médico. Barsanulfo é Cromoterapeuta e Aromaterapeuta pelo Senai de Riberião Preto

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – Boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco a partir de julho

Boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco a partir de julho

Compartilhar: Facebook Google Plus Twitter
URL:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-05/boleto-vencido-podera-ser-pago-em-qualquer-banco-partir-de-julho
Versão para impressão
02/05/2017 15h21Brasília
Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil
Um novo sistema para pagamentos de boletos começa a funcionar em julho. Com o novo sistema, o boleto, mesmo vencido, poderá ser pago em qualquer banco. Além disso, o cálculo de juros e multa do boleto atrasado será feito automaticamente, o que reduzirá a necessidade de ir a um guichê de caixa e eliminará a possibilidade de erros no cálculo.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) está apresentando o novo sistema para empresas e jornalistas em várias cidades. Hoje, foi a vez de Brasília. Na apresentação, o diretor adjunto de Operações da Febraban, Walter Tadeu, lembrou que a nova plataforma vem sendo desenvolvida desde o ano passado, devido ao elevado número de fraudes em boletos. “A Nova Plataforma vai trazer mais segurança”, disse Tadeu. Ele acrescentou que o sistema atual tem mais de 20 anos de existência.

Tadeu explicou que as informações de todos os boletos emitidos pelos bancos estarão na nova plataforma única, criada pela federação em parceria com a rede bancária. Na hora de pagar o boleto, os dados serão checados na plataforma. Se houver divergência de informações, o pagamento não será autorizado, e o consumidor só poderá pagar o boleto no banco que emitiu a cobrança, uma vez que somente essa instituição terá condições de conferir o que for necessário.

De acordo com a Febraban, a nova plataforma vai reduzir fraudes na emissão de boletos de condomínios, escolas e seguradoras, por exemplo. A federação lembra que quadrilhas enviam boletos falsos às casas, que acabam sendo pagos como se fossem verdadeiros, gerando prejuízos. Há também casos de sites maliciosos que emitem “segundas vias” com informações fraudulentas, além de vírus instalados em computadores.

Walter Tadeu não soube dizer se os boletos emitidos com o novo sistema custarão mais caro para as empresas que contratam tal serviço dos bancos. Ele disse que, como se trata de uma polícia de cada banco, a Febraban não pode comentar sobre o assunto.

Cronograma

A implantação da nova plataforma seguirá um cronograma: a partir de 10 de julho, para boletos acima de R$ 50 mil; 11 de setembro, acima de R$ 2 mil; 13 de novembro, acima de R$ 200; e em 11 de dezembro, todos os boletos. Segundo Tadeu, esse cronograma é necessário para evitar falhas no sistema.

Edição: Valéria Aguiar
Compartilhar: Facebook Google Plus Twitter

Nova regra para pagamento de boleto vencido começa a valer nesta 2ª
Por enquanto, mudança só vale para contas vencidas a partir de R$ 50 mil e chegará a valores mais baixos de forma gradual; pagamento em atraso só era feito no banco que emitiu a cobrança.
Por Taís Laporta, G1
10/07/2017 07h01 Atualizado 10/07/2017 09h55
Boleto (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP ) Boleto (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP )
Boleto (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP )

Boletos com valores vencidos acima de R$ 50 mil poderão ser pagos em qualquer banco ou correspondente bancário a partir desta segunda-feira (10), por meio de uma nova plataforma de cobrança da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O sistema anterior só permite fazer o pagamento em atraso no banco que emitiu a cobrança.
Mais: Boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco, diz Febraban
A mudança será gradual para diferentes valores. As contas atrasadas abaixo R$ 50 mil e acima de R$ 2 mil só serão liberadas para pagamento em qualquer banco no dia 11 de setembro. O cronograma prevê que até dezembro todos os boletos com atraso, de qualquer valor, sejam aceitos em todos os bancos.
A validação será feita por etapas, diz a Febraban, devido à grande utilização do meio de pagamento. Cerca de R$ 3,5 bilhões de boletos são emitidos por ano no Brasil, calcula a entidade.
(Foto: Arte/G1) (Foto: Arte/G1)
(Foto: Arte/G1)
Prevista inicialmente para março, a nova plataforma de cobrança foi adiada “para garantir que o sistema já esteja integrado e sendo alimentado pelas plataformas de todos os bancos”, segundo a Febraban.
O sistema de cobrança em vigor há mais de 20 anos não é integrado entre as instituições financeiras e precisava ser atualizado, diz a entidade.

Rastreamento por CPF
Segundo a entidade, além do pagamento do boleto vencido em qualquer agência bancária, a nova plataforma permitirá a identificação do CPF do pagador, facilitando o rastreamento das cobranças.
Quando o consumidor fizer o pagamento, será feita uma consulta à nova plataforma para checar as informações. Se os dados do boleto coincidirem com os que estão no sistema a ser implantado, a operação é validada.
Se houver divergência, o pagamento do boleto não será autorizado e o consumidor poderá realizar o pagamento exclusivamente no banco que emitiu a cobrança, que tem condições de fazer as checagens necessárias, diz a entidade.
No modelo anterior, nem todos os boletos são registrados em uma base centralizada. Por isso, os emissores dos boletos deverão registrá-los no seu banco de relacionamento, com as informações necessárias.
Todos os boletos enviados aos consumidores devem conter necessariamente o nome e o CPF do pagador, como determina o Banco Central, além de data de vencimento e valor do pagamento e autorização do cliente para que enviem a cobrança à residência.
Vantagens
Segundo a Febraban, outro benefício da nova plataforma será uma maior transparência nos pagamentos, melhorando a gestão de recebimentos das empresas, uma vez que as condições da operação negociadas com os consumidores serão preservadas.
Além disso, o comprovante de pagamento será mais completo, apresentando todos os detalhes do boleto, (juros, multa, desconto, etc) e as informações do beneficiário e pagador.
A nova plataforma também vai cruzar informações para evitar inconsistências de pagamento, identificação do CPF do pagador do boleto para controle de lavagem de dinheiro e mais transparência na relação com o consumidor, de acordo com a Febraban.
FEBRABAN

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

13/11/2017 – Juiz da 8ª Vara dá prazo de 30 dias para o retorno da incorporação dos recálculos quinquenais e sexta-parte a todos os associados
Por Jornalismo ACSPMESP – novembro 14, 2017023.986 views
Compartilhar no Facebook Tweet

O presidente da ACS, Cabo Wilson Morais, fala sobre a grande vitória da ACS!

Enfim, saiu o tão esperado Ofício da 8ª Vara da Fazenda Pública de SP ao CIAF e SPPREV!

No dia 13/11/2017, o juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública do Estado de São Paulo DETERMINOU que se cumpra a ordem Liminar em 2ª instância, enviando Ofício para a SPPREV e CIAF.

Em resumo, TODOS OS ASSOCIADOS, inclusive os que se associaram após 2008, terão direito à incorporação dos Recálculos Quinquenais e Sexta-Parte nos holerites. Para tanto, foi dado o prazo de 30 dias para o devido cumprimento.

Vencida mais esta etapa, a diretoria da Associação dos Cabos e Soldados (ACS), por meio de seu presidente Cabo Wilson Morais, vem afirmar a todos os associados que acreditaram na sua administração que a ACS jamais irá se furtar das incessantes lutas em busca do melhor para seus associados!

ADM. CABO WILSON

quinhenios e sexta parte

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – Nota de esclarecimentos | Diário Oficial de 02/11/2017 – Incorporação do ALE. Atualizada 16/11/2017

Nota de esclarecimentos | Diário Oficial de 02/11/2017 – Incorporação do ALE. Atualizada 16/11/2017

NOTA DE ESCLARECIMENTO – PUBLICAÇÃO NO DO DE 02/11/2017 – INCORPORAÇÃO DO ALE

Atualizada em 16/11/2017

Tendo em vista ainda persistirem muitas dúvidas relativas à apostila do Diretor de Pessoal da Polícia Militar, publicada em 02/11/2017, sobre a incorporação do Adicional de Local de Exercício – ALE, a AFAM reuniu as principais questões apresentadas e procurou esclarecê-las na forma de perguntas e respostas, conforme exposto a seguir:

O que significa o apostilamento publicado no Diário Oficial de 02/11/2017?
R. O apostilamento publicado é um ato administrativo que teve por finalidade assegurar o direito à incorporação do ALE a todos os associados da AFAM, em razão de decisão judicial contra a qual não cabe mais recurso. Ele foi determinado pela Procuradoria Geral do Estado e é necessário para o processo de execução que já foi iniciado junto à 7ª. Vara da Fazenda Pública.

O que é o processo de execução?
R. O processo de execução, nos termos do Código de Processo Civil, é aquele que tem por finalidade garantir o cumprimento de sentença contra a qual não caiba mais recurso. No caso concreto, como o Tribunal de Justiça de São Paulo já julgou definitivamente o Mandado de Segurança sobre o ALE, a ação de execução vai garantir que os associados da AFAM recebam aquilo que foi definido na decisão judicial.

E o que foi definido na decisão judicial?
R. O Tribunal de Justiça de São Paulo definiu que os associados da AFAM têm direito ao recebimento do ALE incorporado aos vencimentos para todos os efeitos legais no período compreendido entre 25/06/2012, data da impetração do Mandado de Segurança e 01/03/2013, data a partir da qual passou a produzir efeitos a Lei Complementar 1197/2013, que incorporou parcialmente o ALE ao padrão. Apesar de a incorporação ter sido parcial, o Tribunal de Justiça definiu que o direito dos associados é apenas no período citado.

Então não haverá acréscimo aos vencimentos?
R. Não. Não haverá nenhum acréscimo aos vencimentos. A quantia a ser paga refere-se, exclusivamente, aos atrasados relativos ao período 25/06/2012 e 01/03/2013, quantia essa que será corrigida por tabela de juros e atualização monetária vigente, desde a data da impetração do Mandado de Segurança até a data do efetivo pagamento.

O pagamento dos valores em atraso será feito em holerite?
R. Os pagamentos dos valores em atraso serão feitos por meio de Requisição de Pequeno Valor – RPV.

O que é Requisição de Pequeno Valor?
R. De acordo com a Lei Estadual 11.337/2003, são consideradas de pequeno valor as obrigações da Fazenda, decorrente de decisão judicial, cujo valor seja igual ou inferior a 1.135,2885 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo – UFESPs. Hoje, o valor da UFESP é de R$ 25,07, portanto, o valor máximo da RPV é de R$ 28.461,82.

Qual o prazo para recebimento de uma Requisição de Pequeno Valor?
R. Nos termos do § 2. do Art.1º. da Lei 11.337/2003, o prazo para pagamento de uma RPV é de 90 dias, a contar do recebimento da requisição, contudo, a realidade tem demonstrado que esse prazo acaba sendo bem maior do que o definido pela Lei, chegando por vezes a 01 ano ou mais, sem qualquer consequência para a Fazenda, a não ser continuar atualizando o valor de acordo com tabela de juros e atualização monetária vigente.

Como será feito o cálculo dessas requisições?
R. O cálculo será individual, já que essa forma de pagamento exige processo individual de execução e dependerá, para efeito de cálculo, do valor recebido a título de ALE por cada associado na data da impetração. Assim, em princípio, não há possibilidade de definir valores, pois dependerão desses cálculos individuais.

Quem terá direito ao recebimento dos atrasados?
R. Pela decisão do Tribunal de Justiça, terão direito aos atrasados todos aqueles que eram associados na data de impetração do Mandado de Segurança e também aqueles que se filiaram após essa data. Contudo, a Procuradoria Geral do Estado recorreu ao Superior Tribunal de Justiça contra a extensão do pagamento àqueles que se filiaram após a data da impetração, alegando que não é legal o pagamento àqueles que “pegaram carona” em ação em andamento. O Superior Tribunal de Justiça ainda não se manifestou.

Então a execução por meio de RPV ainda depende dessa decisão?
R. Como o recurso ao STJ está restrito ao direito daqueles que se filiaram após a data da impetração, a AFAM já requereu ao Juiz da 7ª. Vara da Fazenda Pública, responsável pelo processo de execução, no sentido de dar prosseguimento à execução daqueles que eram associados à época da impetração e continuam associados na presente data. A execução para os que se filiaram após a data da impetração será iniciada após a decisão do STJ. Em resumo: para os que eram filiados à data da impetração e continuam filiados no presente, requeremos a execução imediata; para os que se filiaram após, vamos requerer a execução após a decisão do STJ.

Todos os beneficiados terão que apresentar alguma documentação para o processo de execução?
R. Sim. Como o processo de execução é individual, todos serão notificados pelo Departamento Jurídico a apresentar alguns documentos. Nesse sentido, é de fundamental importância que TODOS MANTENHAM ATUALIZADO O SEU CADASTRO JUNTO À AFAM, para facilitar o contato e agilizar a execução.

E aqueles que eram associados no momento da impetração, mas se desligaram da associação, não participarão da ação de execução?
R. Não. De acordo com disposição do Estatuto Social da AFAM, o Departamento Jurídico só pode representar judicialmente quem é associado da Entidade e não quem já foi e se desligou. Não obstante, o ex-associado continua com o direito ao recebimento dos atrasados, podendo constituir outro advogado para atuar em seu processo de execução.

Por que a AFAM não está admitindo novas filiações, de modo a permitir o retorno de ex-associados e ainda beneficiar outros que desejam participar da ação mesmo sem nunca terem sido associados?
R. Uma das alegações da Procuradoria Geral do Estado junto ao STJ é a de que a extensão dos benefícios àqueles que se filiaram após a impetração provoca o chamado “efeito carona”, ou seja, o favorecimento a todos que entraram com a ação em andamento ou com ela já ganha e que isso representa grandes riscos aos cofres públicos. Permitir o retorno de ex-associados ou o ingresso de novos, que desejam participar da ação já ganha e em fase de execução, é fortalecer o argumento da Procuradoria que, com certeza, acompanha as novas filiações por meio das novas consignações em favor da AFAM junto ao CIAF e SPPrev e utilizará esses números como reforço de argumentação em seu recurso junto ao STJ. A proibição momentânea de novas filiações busca assegurar o direito daqueles que se filiaram após a impetração, mas continuam filiados no presente.

Atualiado em 16/11/2017 às 8h31.
Fonte: AFAM

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – recalculo sexta parte será…….

Enfim, saiu o tão esperado Ofício da 8ª Vara da Fazenda Pública de SP ao CIAF e SPPREV!

No dia 13/11/2017, o juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública do Estado de São Paulo DETERMINOU que se cumpra a ordem Liminar em 2ª instância, enviando Ofício para a SPPREV e CIAF.

Em resumo, TODOS OS ASSOCIADOS, inclusive os que se associaram após 2008, terão direito à incorporação dos Recálculos Quinquenais e Sexta-Parte nos holerites. Para tanto, foi dado o prazo de 30 dias para o devido cumprimento.

Vencida mais esta etapa, a diretoria da Associação dos Cabos e Soldados (ACS), por meio de seu presidente Cabo Wilson Morais, vem afirmar a todos os associados que acreditaram na sua administração que a ACS jamais irá se furtar das incessantes lutas em busca do melhor para seus associados!

ADM. CABO WILSON

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – publicação no Diário Oficial do dia 02 de novembro de 2017, que versa sobre “Apostila do Diretor de Pessoal”

Considerando os inúmeros questionamentos recebidos nesta última semana acerca da publicação no Diário Oficial do dia 02 de novembro de 2017, que versa sobre “Apostila do Diretor de Pessoal” referente ao Mandado de Segurança Coletivo nº. 0027112-62.2012.8.26.0053, impetrado pela AFAM, cujo objeto foi a incorporação integral do ALE, vimos pela presente esclarecer que ainda não temos informações suficientes sobre o efetivo significado, alcance e eventuais consequências da mencionada apostila.

O Departamento Jurídico da AFAM já solicitou audiência com o Senhor Diretor de Pessoal da PM para obtenção das informações necessárias e tão logo elas sejam fornecidas, será divulgada nota explicativa em nosso site.

Fonte: AFAM

publicidade

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário