barsanulfo – Digo o que tu bebes Do sopro ao resultado: tudo sobre o bafômetro Sopre aqui

Digo o que tu bebes
Do sopro ao resultado: tudo sobre o bafômetro
Sopre aqui…

É necessário 1 litro e meio de ar para fazer a medição, um sopro de cerca de 5 segundos. Bem fácil, a menos que você seja um fumante inveterado.

Você dá um gole e, em poucos segundos, o álcoolcomeça a ser absorvido pelo estômago, cai na corrente sanguínea e passa em forma de vapor para os pulmões. O processo inverso é bem mais longo. Veja quanto tempo, em média, uma dose leva para desaparecer do seu corpo:

Um copo de cerveja (350 ml) – 1 hora

Uma dose de pinga, tequila ou uísque (50 ml) – 1 h e 15 min

Uma dose de vinho (150 ml) – 1 h e 25 min

• A Polícia Rodoviária Federal possui 500 bafômetros, para 61 mil km de rodovias. Seria 1 bafômetro para cada 122 km.

• Na cidade de São Paulo, há 60 aparelhos sendo usados em blitzes.

• A nova lei coloca o Brasil entre os 14 países mais rigidos do mundo, de 82 pesquisados.*

…E seja o que deus quiser!

• 0,1 mg de álcool por litro de baforada corresponde a 2 dg da substância por litro de sangue. Para atingir essa concentração, basta uma tulipa de chope ou uma taça de vinho.

• A margem de erro do aparelho é de 0,007 mg/l (para quantidades menores de 0,4 mg/l), ou seja, cerca de 1%, segundo o Inmetro.

* Fonte International Center for Alcohol Policies.

Muita química nessa hora
O passo-a-passo do funcionamento do bafômetro
1. Com a ajuda de um catalisador, o álcool expirado reage com o oxigênio presente no aparelho.

2. A reação libera ácido acético, íons de hidrogênio e elétrons.

3. Os elétrons passam por um fio condutor, gerando corrente elétrica. Quanto mais álcool, maior a corrente: um chip faz as contas e dá a concentração de álcool no sangue.

4. Ao fim do processo, sobra só água na forma de vapor.

Dá pra enganar o bafômetro? Nós testamos!
Nosso repórter – que tem 1,95 m e 80 kg – tomou duas taças de vinho (cerca de 300 ml). No teste “limpo”, o bafômetro acusou 0,18 mg/l. Então ele tentou roubar. Veja os resultados:

Técnica 1: tomar azeite

Teoria: Disfarçar o hálito alcoólico.

Resultado: 0,18 mg/l.

Conclusão: Não funciona.

Técnica 2: mascar chicletes

Teoria: Disfarçar o hálito.

Resultado: 0,18 mg/l.

Conclusão: Pode enganar a namorada, mas não o bafômetro

Técnica 3: encher a boca de carvão ativado

Teoria: Como é muito poroso, o carvão absorveria as moléculas voláteis de álcool na boca, antes que ele chegasse ao aparelho.

Resultado: 0,16 mg/l.

Conclusão: Funciona pouco. Não o suficiente para evitar uma perda de carteira.

Técnica 4: hiperventilação

Teoria: Inspirar muito ar e depois expirar tudo, repetidas vezes, com força e velocidade, por 20 segundos, aumentaria a concentração de oxigênio nos pulmões, diminuindo a concentração de álcool na baforada.

Resultado: 0,12 mg/l.

Conclusão: Reduz em quase 25% a concentração momentânea do álcool nos pulmões. Mas não se engane: essa variação dura pouco e só salva quem bebeu um copinho de cerveja. Se for mais que isso, a multa e a apreensão vêm do mesmo jeito.

TUDO SOBRE

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s