barsanulfo – Onde vão parar os tiros para o alto? Tudo que sobe tem que descer

Onde vão parar os tiros para o alto?
Tudo que sobe tem que descer

Cercado pela plebe rude, o policial saca a arma, dá um, dois tiros pra cima, todos se afastam. A cena é comum em filmes, onde só o que sai das armas é barulho. Mas e na vida real, em que uma bala de verdade é disparada?

“Um tiro que cai do céu pode matar”,

Muitos fatores podem influenciar (tipo de cano, de bala, condições atmosféricas), mas, para efeitos didáticos, um hipotético tiro de um revólver 38 a 90º seria disparado a 820 km/h, e alcançaria 742 metros de altura. Neste ponto, começaria a despencar em queda livre, atingindo a velocidade máxima de 278 km/h. É muita coisa: a 180 km/h, a bala já é capaz de perfurar o corpo humano. Uma bala do calibre 38 pesa 10 gramas — e tudo isso, entre ela subir e descer, demora apenas 25 segundos.

Fontes: Novato – Barsanulfo – Sargento Policia militar Est S Paulo -graduado em ciencias sociais pela UNICid

Anúncios
Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – Digo o que tu bebes Do sopro ao resultado: tudo sobre o bafômetro Sopre aqui

Digo o que tu bebes
Do sopro ao resultado: tudo sobre o bafômetro
Sopre aqui…

É necessário 1 litro e meio de ar para fazer a medição, um sopro de cerca de 5 segundos. Bem fácil, a menos que você seja um fumante inveterado.

Você dá um gole e, em poucos segundos, o álcoolcomeça a ser absorvido pelo estômago, cai na corrente sanguínea e passa em forma de vapor para os pulmões. O processo inverso é bem mais longo. Veja quanto tempo, em média, uma dose leva para desaparecer do seu corpo:

Um copo de cerveja (350 ml) – 1 hora

Uma dose de pinga, tequila ou uísque (50 ml) – 1 h e 15 min

Uma dose de vinho (150 ml) – 1 h e 25 min

• A Polícia Rodoviária Federal possui 500 bafômetros, para 61 mil km de rodovias. Seria 1 bafômetro para cada 122 km.

• Na cidade de São Paulo, há 60 aparelhos sendo usados em blitzes.

• A nova lei coloca o Brasil entre os 14 países mais rigidos do mundo, de 82 pesquisados.*

…E seja o que deus quiser!

• 0,1 mg de álcool por litro de baforada corresponde a 2 dg da substância por litro de sangue. Para atingir essa concentração, basta uma tulipa de chope ou uma taça de vinho.

• A margem de erro do aparelho é de 0,007 mg/l (para quantidades menores de 0,4 mg/l), ou seja, cerca de 1%, segundo o Inmetro.

* Fonte International Center for Alcohol Policies.

Muita química nessa hora
O passo-a-passo do funcionamento do bafômetro
1. Com a ajuda de um catalisador, o álcool expirado reage com o oxigênio presente no aparelho.

2. A reação libera ácido acético, íons de hidrogênio e elétrons.

3. Os elétrons passam por um fio condutor, gerando corrente elétrica. Quanto mais álcool, maior a corrente: um chip faz as contas e dá a concentração de álcool no sangue.

4. Ao fim do processo, sobra só água na forma de vapor.

Dá pra enganar o bafômetro? Nós testamos!
Nosso repórter – que tem 1,95 m e 80 kg – tomou duas taças de vinho (cerca de 300 ml). No teste “limpo”, o bafômetro acusou 0,18 mg/l. Então ele tentou roubar. Veja os resultados:

Técnica 1: tomar azeite

Teoria: Disfarçar o hálito alcoólico.

Resultado: 0,18 mg/l.

Conclusão: Não funciona.

Técnica 2: mascar chicletes

Teoria: Disfarçar o hálito.

Resultado: 0,18 mg/l.

Conclusão: Pode enganar a namorada, mas não o bafômetro

Técnica 3: encher a boca de carvão ativado

Teoria: Como é muito poroso, o carvão absorveria as moléculas voláteis de álcool na boca, antes que ele chegasse ao aparelho.

Resultado: 0,16 mg/l.

Conclusão: Funciona pouco. Não o suficiente para evitar uma perda de carteira.

Técnica 4: hiperventilação

Teoria: Inspirar muito ar e depois expirar tudo, repetidas vezes, com força e velocidade, por 20 segundos, aumentaria a concentração de oxigênio nos pulmões, diminuindo a concentração de álcool na baforada.

Resultado: 0,12 mg/l.

Conclusão: Reduz em quase 25% a concentração momentânea do álcool nos pulmões. Mas não se engane: essa variação dura pouco e só salva quem bebeu um copinho de cerveja. Se for mais que isso, a multa e a apreensão vêm do mesmo jeito.

TUDO SOBRE

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – O Que Não é Espiritismo

O Que Não é Espiritismo

Existe uma confusão muito grande a respeito do que é ou não é Doutrina Espírita ou Espiritismo. Isto porque há pessoas que não sabem que as palavras “espírita” e “espiritismo” foram criadas em 1857, na França, pelo codificador da Doutrina Espírita, Allan Kardec. Somente deveriam utilizarem-se destes termos os locais religiosos ou pessoas que seguissem os postulados desta doutrina.
Assim, cultos e religiões que de alguma forma têm em suas práticas a comunicação de Espíritos e a crença na reencarnação são confundidas erroneamente com o Espiritismo.

Na verdade, embora mereçam todo o respeito dos espíritas verdadeiros, estas seitas são adeptas do espiritualismo ou esoterismo, e não do Espiritismo.

Todos aqueles que acreditam na existência do Espírito são espiritualistas. Mas nem todos os espiritualistas são espíritas, praticantes do Espiritismo.

Para que uma casa religiosa seja espírita, ela deve seguir os ensinamentos contidos nas Obras Básicas da Doutrina Espírita e no Evangelho de Jesus. Geralmente, os locais espíritas recebem o nome de: Centro, Grupo, Casa, Sociedade, Instituição ou Núcleo Espírita. Deve ser legalmente constituído, de acordo com as leis vigentes no país em que está instalado. Mesmo ostentando este nome, quem os visita necessita estar atento para quais as atividades e as formas como as mesmas são praticadas por seus dirigentes e auxiliares (veja o que um centro espírita faz).

Visando ajudar àqueles que não conhecem o Espiritismo, mostraremos abaixo o que se encontra e o que não deve ser encontrado em uma casa espírita verdadeira.

Palestras: todo centro espírita tem o seu momento de esclarecimento doutrinário. As exposições geralmente são sobre a Codificação espírita e o Evangelho de Jesus, em uma ligação direta com nosso cotidiano. Não há nenhum ritual antes dos trabalhos, a não ser uma prece evocando a proteção de Jesus e dos bons Espíritos (geralmente, a oração é feita em pensamento). Em algumas oportunidades, antes ou no final das palestras, alguns grupos fazem a apresentação de corais musicais, quase sempre formados por grupos de jovens. Porém, este tipo de procedimento não é aconselhável, sendo indicado que seja praticado em datas e horários diferentes dos trabalhos espirituais e de esclarecimento ao público, exatamente para se evitar confusões e mal-entendidos.

Explanações e orações ao som de músicas, batuques, atabaques: o Espiritismo não utiliza instrumentos musicais para exortar o público ou evocar Espíritos. Não há o uso de qualquer instrumento durante os trabalhos.

Trajes normais: os trabalhadores de uma casa espírita trajam-se normalmente, de forma simples. A discrição deve fazer parte dos que trabalham no local, pois ali estão para auxiliar as pessoas que buscam orientação para seus problemas materiais e espirituais.

Trajes especiais: o Espiritismo não tem roupas especiais para os dias de trabalhos ou mesmo no dia-a-dia das seus adeptos. Enfeites, amuletos, colares, vestimentas com cores que significariam o bem (branca) ou o mal (negra, vermelha) não têm fundamento para o espírita.

Inexistência de rituais, amuletos e imagens: o verdadeiro centro espírita não pratica em suas atividades nenhum tipo de ritual. A Doutrina Espírita segue o que o Mestre Jesus ensinou: que Deus é Espírito, e deve ser adorado em espírito e verdade. Portanto, sem a necessidade de nada material para contatarmos com a espiritualidade.

Presença de rituais como: ajoelhar-se frente a algo ou alguém, beijar a mão ou louvar os responsáveis pela casa, benzer-se, sentar-se no chão ou ficar levantando e sentando durante os trabalhos, proferir determinadas palavras (mantras) para evocar os Espíritos. Nas sedes dos verdadeiros centros espíritas não são encontradas imagens de santos ou personalidades do movimento espírita, amuletos de sorte, figuras que afastam ou atraem maus Espíritos, incensos, velas e tudo o mais que seja material e que teoricamente serviria de ligação com o mundo espiritual.

Animais para sacrifício: o local que possui este tipo de prática ou decoração não é espírita. O Espiritismo é contrário a qualquer tipo de sacrifício animal. Espíritos que pedem este tipo de atividade são Espíritos atrasados, ignorantes da Lei de Deus e muitas vezes maléficos, que podem prejudicar a vida de quem dá ouvidos aos seus baixos desejos.

Comunicação particular com os Espíritos: os grupos espíritas têm reuniões específicas e íntimas para que os trabalhadores da casa, aptos e preparados durante longos estudos para tal, possam comunicar-se com os Espíritos. E através deles, obter informações do mundo espiritual, orientações e mesmo ajudar no afastamento de perturbações espirituais que porventura estejam prejudicando alguém. Todo este cuidado baseia-se na orientação dos próprios Espíritos superiores, responsáveis pela elaboração do Espiritismo, como também no alerta de João, o Evangelista, que em sua 1ª Epístola, capítulo IV, versículo 1, diz: “Amados, não creiais em todos os Espíritos, mas provai se os Espíritos são de Deus”. Agindo assim, o centro espírita evita o máximo possível a influência de Espíritos zombeteiros e maldosos, que muitas vezes vêem neste contato com os encarnados a oportunidade de tecer comentários mentirosos e doutrinas esdrúxulas. A seriedade de reuniões fechadas os intimida, favorecendo a presença dos Espíritos esclarecidos.

Há alguns tipos de trabalhos mediúnicos, principalmente de psicografia (escrita dos Espíritos através de médiuns), onde pessoas levam até lá o nome de entes desencarnados para tentarem a comunicação dos mesmos através da mediunidade, e ficam observando a manifestação. O médium Francisco Cândido Xavier, conhecido como Chico Xavier, da cidade mineira de Uberaba, é um destes exemplos. Porém, nestes casos, o Espírito não se comunica diretamente com seu parente. Apenas influencia o médium, que escreverá, de forma discreta e ordenada, a mensagem do além.

Comunicação de Espíritos em público: a Doutrina Espírita é contrária a este tipo de manifestação, cercada geralmente de curiosidades e interesses materiais, ao invés do bom senso que deve permear toda comunicação espiritual. Há locais em que os médiuns recebem seus “guias” ou “Espíritos protetores”, teoricamente responsáveis pelo funcionamento da casa, e orientam os consulentes sobre qualquer tipo de dúvida. Muitas vezes, as respostas dadas por este tipo de Espírito não têm base científica ou doutrinária alguma, seguindo apenas seu próprio conhecimento, que pode ser limitado. Em vários destes lugares em que há a manifestação pública, as entidades espirituais são servidas de fumo, bebida, comida, ingeridas pelo médium incorporado. Com isso, mostram a limitação destes Espíritos, ainda muito apegados aos vícios e prazeres materiais.

Desenvolvimento cauteloso da mediunidade: a Doutrina Espírita explica que todo ser vivo tem mediunidade, pois é através dela que os encarnados recebem influências boas e más do mundo espiritual, que servirão de ajuda ou aprendizado no decorrer de suas existências terrenas. São chamados de médiuns aqueles capazes de proporcionar a manifestação dos espíritos. O Espiritismo adverte que para poder ampliar esta ligação com o mundo espiritual, é necessário que o médium passe por uma série de preparativos. Anos de estudo, maturidade, modificação moral constante, vida regrada, abstendo-se dos vícios mais grosseiros, como o fumo e a bebida, são algumas das regras básicas para que o indivíduo possa vir a desenvolver sua mediunidade, e estão contidas em “O Livro dos Médiuns” . Os centros espíritas verdadeiros não aconselham a pessoa a trabalhar mediunicamente sem antes passar por este período e preparação citados. Muito menos diz que alguém “precisa” desenvolver a mediunidade. Ninguém é obrigado a nada, afirma a Doutrina. Todos têm seu livre-arbítrio, e mesmo que o ser tenha um canal mediúnico amplo, próprio para o desenvolvimento da mediunidade, e não quiser desenvolvê-lo, não há problema. Tudo o que é forçado é prejudicial ao homem.

Desenvolvimento mediúnico forçado: se ao chegar em um ambiente espiritualista lhe afirmarem que sua mediunidade “precisa” ser desenvolvida, caso contrário você sofrerá as consequências materiais e espirituais; sua vida será um transtorno; que os Espíritos estão lhe chamando para o trabalho; que esta é a sua missão; com certeza este não é um local que segue a Doutrina Espírita. Há seitas e religiões afro-brasileiras que obrigam a pessoa a desenvolver-se mediunicamente e depois as ameaçam com terríveis problemas futuros se elas deixarem de “trabalhar”. Isto gera angústia, medo e desespero nos envolvidos, que geralmente acabam vítimas de graves obsessões (influência maléfica persistente de um Espírito atrasado sobre outro ser). Cuidado!

Não há promessas de curas: o verdadeiro centro espírita não promete a cura para quem o procura. A Doutrina afirma que a cura de uma influência espiritual ou doença material depende de uma série de fatores, entre os quais a modificação moral do enfermo, sua necessidade, seus problemas relacionados com encarnações anteriores e acima de tudo, se há ou não a permissão de Deus para que haja a solução da dificuldade. Muitas vezes, o sofrimento é um período necessário para o ser refletir sobre sua existência, e o único que sabe quando é a hora disso terminar é o Criador.O que o centro espírita faz é um pronto-socorro aos necessitados de amparo e esclarecimento, é de todas as formas possíveis (orações, tratamentos espirituais, passes, orientações morais e materiais) tenta minimizar o sofrimento alheio, rogando a Jesus que se o Pai permitir, que interceda junto ao indivíduo.

Promessas de cura: qualquer lugar que prometa a cura de problemas espirituais ou materiais, sem levar em consideração os fatores já citados, não é um local espírita. Condicionar uma cura à frequência exclusiva naquele ambiente, ao pagamento de dinheiro ou bens materiais, ou mesmo à “força da casa” não tem base no Espiritismo e foge do bom senso que regula as leis de Deus. Estas, não podem ser modificadas de acordo com nossa vontade. Por isso, prometer algo que não depende apenas de nós mesmos beira a irresponsabilidade e pode levar a pessoa desesperada ao desequilíbrio total ou à descrença em Deus.

Passes simples: o passe é um método utilizado dentro dos centros espíritas. Nada mais é do que a simples imposição das mãos de médiuns sobre a fronte de outras pessoas, transmitindo-lhes fluidos magnéticos e espirituais (energias positivas do próprio médium e de bons Espíritos), no intuito de fortalecer-lhes o corpo e a parte espiritual. Tem duração em média de 30 segundos a 01 minuto. Geralmente, é aplicado dentro de salas específicas, após a palestra, individual ou coletivamente, com o público sentado e o passista de pé. Apenas são feitas orações, em pensamento, pelos médiuns, rogando o amparo de Jesus àqueles que estão recebendo os fluidos. Os passistas não ficam incorporados pelos Espíritos, apenas recebem sua influência mental e fluídica.Importante: nunca há necessidade do passista tocar a pessoa que recebe o passe. Toques, apertos, carícias têm grandes possibilidades de serem mal-interpretados, gerando confusões, e por isso são dispensados no centro espírita.

Passes com movimentos: locais em que os passes são aplicados com movimentos bruscos, utilizando objetos, baforadas de cigarro ou charuto, estalando-se os dedos, repetindo mantras e cânticos, tocando várias partes do corpo do receptor não são centros espíritas. Passistas que transmitem os passes incorporados por entidades, fazendo orientações ou conversando normalemente, não são médiuns espíritas.

Todo o serviço espiritual é gratuito: o verdadeiro centro espírita não cobra nenhuma orientação ou ajuda espiritual de seu público, nem condiciona o recebimento de curas ou salvação às doações. Dar de graça o que de graça receber, ensinou Jesus, em alusão aos conhecimentos espirituais. Não aceita dinheiro por serviços prestados mediunicamente. Seus dirigentes e trabalhadores têm profissões próprias, que lhes dão o sustento financeiro necessário para suas vidas. Quem sustenta materialmente a casa espírita são seus trabalhadores, através de doações mensais, destinadas ao pagamento de aluguéis, manutenção, divulgação doutrinária e aquisição de alimentos, roupas e demais objetos a serem distribuídos às famílias carentes ou instituições filantrópicas que sejam assistidas pelo grupo. Todo valor arrecadado será exposto em balanços mensais, para que tanto trabalhadores como frequentadores tenham acesso sobre onde é investido o dinheiro do centro espírita. Caso algum frequentador da casa queira doar algo ao núcleo, é preferível que a doação seja feita em gêneros alimentícios, roupas, materiais de construção e afins, que poderão ser destinados aos carentes ou mesmo utilizados na manutenção da casa. Se houver por algum motivo uma doação em dinheiro, o centro espírita deverá fornecer um recibo ao doador e inscrever esta doação no balanço mensal do grupo.

Cobrança pela ajuda espiritual: todo local que cobra dinheiro, favores ou exige qualquer coisa ou favor material devido à ajuda espiritual prestada não é um centro espírita. A cobrança financeira é própria de pessoas que vivem da exploração da crença alheia, contrariando os ensinos de Jesus. Há seitas que pedem dinheiro aos seus assistidos afirmando que será usado para o feitio de trabalhos espirituais, como a compra de velas, comida, roupas e coisas do gênero. Isso não é Espiritismo. Espíritos que se prestam a fazer serviços espirituais em troca de coisas materiais são entidades atrasadas, que nada de bom podem trazer aos que os procuram.

Não podemos comprar a paz de espírito e tranquilidade
barsanulfo das Graças Novato – é discipulo de jesus na Aliança Espirita Evangelica

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – ADPM REGIONAL RIB PRETO REGULAMENTO INTERNO DEPARTAMENTO DAS PISCINA

ADPM REGIONAL RIB PRETO
REGULAMENTO INTERNO
DEPARTAMENTO DAS PISCINAS
Com o intuito de proporcionar o bem-estar dos que utilizam as piscinas do ADPM REG RIB PRETO e para que não ocorra nenhum risco à saúde dos frequentadores, o Clube utiliza um controle permanente da qualidade de água, frequentemente observado pela Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Sanitária, onde determina que: A utilização das piscinas só poderá ser feita nos horários estabelecidos para funcionamento BALNEÁRIO DÀS 08:00 ÀS 18:00 Nos demais horários será colocado produtos para tratamento da água, sendo obrigatório um tempo de repouso da água para um resultado eficaz dos produtos utilizados. Nos horários destinados à limpeza e conservação das piscinas, só poderá permanecer em suas dependências os funcionários do Clube designados para esse fim. Somente terão acesso junto ao Departamento de Piscinas, os associados e dependentes legais, enquadrados como Sócios Patrimoniais e Efetivos Especiais, que estejam rigorosamente em dia com a Tesouraria do Clube. O acesso à área das piscinas será feito, obrigatoriamente, Para o ingresso nas piscinas é obrigatório banho de chuveiro nos vestiários com a lavagem dos cabelos e passar pelos lava-pés.
É permitido ao Associado:
1. Consumir bebidas alcoólicas, comer, tomar sorvete ou picolé nas cadeiras e mesas reservadas para lanches.
2. Beber água em garrafas térmicas e plásticas próprias, nas dependências da piscina.
3. Uso de bolsas plásticas transparentes.
4. Uso de biquínis e maios (para mulheres), sungas e calção de banho de Lycra ou nylon (para homens MENOS A COR BRANCA ). Os tecidos lycra e nylon não absorvem nenhum dos componentes existentes nos produtos utilizados para manter a qualidade d’água durante todo o dia, enquanto outros materiais absorvem por completo esses componentes. INCLUSIVE ALGUNS QUE SOLTAM, TINTA PROMOVENDO O APARECIMENTO DE ALGAS. Comprometendo muito sua eficácia.
6. Uso de protetores solares na piscina externa, desde que aplicados longe das bordas das piscinas.
7. Uso de boias de braço, (para uso estritamente infantil).
8. Utilização de chinelos de borracha ou similares.
9.Entrada com carrinho de bebê e ou bebê conforto quando necessário.

É proibido ao Associado:

1. Uso de bronzeadores à base de óleos. O uso destes bronzeadores prejudica a qualidade da água e o funcionamento das bombas e filtros das piscinas, pode impregnar a água e a borda das piscinas com os mesmos.
2. Entrada de bebidas alcoólicas nos ambientes das piscinas. O álcool reduz seus reflexos e pode ameaçar a sua segurança e a das pessoas que estão com você na piscina.
3. Entrar de roupa, chinelos de couro, bolsas de couro, tênis/sapatos na área de banho.
4. Acessórios para prender os cabelos que se desprendam facilmente.
5. Fumar (Cigarros, charutos, cachimbos e similares).
6. Entrar com caixas térmicas.
7. Não é permitido beber ou comer nas bordas da piscina, utilizando sim as mesas oferecidas para estas finalidades estas mesas estão na área restrita para lanches (mesas e cadeiras amarelas).
8. Utilização de quaisquer recipientes de vidros e outros que coloquem em risco os banhistas.
9. Passar por sobre a grade que circunda as piscinas.
10. Entrar nas piscinas com garrafas, copos, mesmo que vazios etc.
11. Praticar qualquer ato contrário à higiene que possa colocar em risco a limpeza da água, lazer e saúde dos demais banhistas deste Clube.
12. Não serão permitidas, no interior das piscinas ou em suas bordas, brincadeiras que possam, eventualmente, colocar em risco a segurança dos usuários, tais como: saltos ornamentais, empurrões, lutas, brincadeiras de atirar água fora da piscina, pirâmides humanas e quaisquer jogos, inclusive com bola. Uma batida na cabeça nas paredes da piscina pode levar à inconsciência e terminar em um afogamento;
13. Empurrar pessoas para dentro de água ou afundá-las propositadamente.
14. Usar lenços, gases, esparadrapos, absorventes íntimos externos.
15. Utilização das piscinas por associados que não estejam em plenas condições de saúde e ou feridas abertas.
16. Não é permitido o uso de boias, bolas e colchões (de lona, de plástico ou outro material), a utilização de remos, mastros, pés de pato e boias de pneumáticos, no interior da área das piscinas, exceto às boias de uso estritamente infantil.
17. Não é permitido o uso de equipamentos de mergulho, respiradores e similares nas piscinas sociais.
18. Por razões de segurança, não é permitida a permanência de crianças menores de 8 anos, sem a presença de seus pais ou responsáveis adultos. Caso estiverem desacompanhadas, a responsabilidade por qualquer acidente é exclusivamente dos seus responsáveis, eximindo a ADPM REG RIBE PRETO da responsabilidade de qualquer acidente que venha a ocorrer.
19. Não será permitido o acesso nem a permanência na área das piscinas fora de seu horário normal de funcionamento determinado.
20. Praticar atos tais como algazarras, incluindo rádios, televisores e aparelhos de som exceto similares com fone de ouvido.
21. Não é permitido pegar/levar para a piscina externa os materiais (espaguetes, bolas, pesinhos, caneleiras e pranchas) de uso exclusivo da piscina térmica.
22. É proibido acessar ao Departamento trajando, roupas transparentes, bem como calções, maiôs e biquínis brancos, usar trajes que forem julgados inconvenientes, insuficientes ou incompatíveis com o decoro.

1) Funcionamento das piscinas: até as 17:30horas;
2) Convites adultos – R$10,00 (terça a sexta feiras) R$20,00 sábados domingos e feriados)–crianças até sete anos não pagam, de oito até doze pagam meio ingresso; com a apresentação de um associado militar;
3) A partir do inicio do Karaokê, quem for participar a entrada é livre, sem uso das piscinas;
4) Todos deverão portar documentos, caso contrario a entrada não será permitida.
5) Associados devem portar as carteiras sociais com recibos do mês.
6) Para usar bolas para praticas esportivas, obrigatório deixar a carteira social na secretaria;

DIRETORIA DA ADPM REG RIB PRETO.

Como fazer o Tratamento da piscina: passo a passo!

quantidade de cloro a ser adicionada na piscina é, em geral, 4 gramas para cada 1000 litros de água. Devemos colocar esta quantia de cloro na piscina todos os dias até que ela se estabeleça com um teor de cloro livre entre 1 e 3 ppm.
Salvar
Escrito por FazFácil

1ºPasso:
– somente a desinfecção com cloro pode garantir água saudável e sem riscos para banhistas;
– o cloro é apresentado sob diversas formas e cada uma delas tem suas características típicas de utilização; por isso, o primeiro passo é escolher que tipo de cloro será usado na desinfecção; o cloro mais usado, devido a sua praticidade e poder de desinfecção, é o cloro granulado HTH.
2ºPasso:
– verifique se todos os equipamentos estão funcionando perfeitamente, inclusive conjunto filtrante e demais acessórios;
– analise o pH da água com a fita teste HTH, se estiver fora da faixa 7,2 a 7,8, ajuste para esta faixa usando o HTH elevador de pH para aumentá-lo e o HTH redutor de pH para baixá-lo;
– analise a alcalinidade total (quantidade de bicarbonatos na água) com a fita teste HTH; o ideal é ficar na faixa de 80 a 100 ppm (partes por milhão); ajuste para a faixa ideal usando HTH elevador de alcalinidade para aumentá-lo e o HTH redutor de pH para baixá-lo;
Nota: cada 17 gramas de HTH elevador de alcalinidade para cada 1000 litros, eleva a alcalinidade em 10 ppm.
– faça a oxidação de choque, utilizando o cloro granulado HTH na proporção de 10 gramas para cada 1000 litros de água;
– para economizar na energia, aplique em seguida 5 ml/cada 1000 litros, de HTH maxfloc e deixe a filtração funcionando de 6 a 8 horas seguidas;
– faça a limpeza da borda da piscina, usando uma esponja umedecida com HTH limpa bordas;
Nota: dissolver bem a quantidade de cloro necessária em um balde com água da própria piscina, para evitar que os grânulos se depositem no fundo causando manchas principalmente em piscinas de vinil e fibra.
– repita a dosagem de cloro a cada 2 dias usando a metade da dosagem de choque;
– repita a dosagem de HTH clarificante maxfloc 1 vez por semana usando a metade da dosagem de choque.
Atenção
Em piscinas de fibra ou vinil utilizar o Algicida adequado para cada tipo de piscina .
3ºPasso:
– acione a filtração diariamente de 6 a 8 horas seguindo as instruções do fabricante e o dimensionamento do seu filtro;
– analise semanalmente a alcalinidade total e o pH; ajuste-os se estiverem fora do padrão;
– adicione semanalmente 5 ml de hth algicida de manutenção, para cada 1000 litros, para evitar a formação de algas.
Nota: adicionar algicida sempre no dia que não adicionar o cloro, para evitar que um consuma o outro.
Algas:
são um problema muito comum em águas de piscinas, e não há nada que possa impedir que elas apareçam; porém, existem formas de impedir que elas encontrem um ambiente favorável ao seu desenvolvimento.
Para isso é necessário manter o nível de cloro residual livre na água entre 2 e 4 ppm; manter o pH e a alcalinidade dentro dos limites favoráveis.
Nota: a alteração no pH e na alcalinidade ocorre muito em época de chuva intensa, muitos banhistas ao mesmo tempo utilizando a piscina, insuficiência na filtração, poluição e outros.
Quando a piscina estiver infestada com algas (normalmente apresenta cor esverdeada escuro), a melhor forma de eliminá-las é adicionar o HTH cloro granulado na proporção de choque, e no dia seguinte,adicionar o HTH algicida de choque na proporção de 5ml para cada 1000 litros.
Fonte: http://www.sbrt.ibict.br

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – Receita natural para livrar o seu animal de estimação das pulgas e carrapatos

7 ) Receita natural para livrar o seu animal de estimação das pulgas e carrapatos

Compartilha
Não há nada tão indesejável na nossa casa como ter os nossos animais de estimação cheios de pulgas e carrapatos. É muito cruel para os nossos animais porque estes bichos alimentam-se de sangue e podem prejudicar a saúde dos nossos cães e gatos. Eles podem provocar coceiras ao ponto dos animais sangrarem, febre, erupções cutâneas e bolhas.
Trouxemos hoje uma receita natural, sem contra-indicações, que pode travar a invasão de pulgas e carrapatos ao seu lar e nos animais de estimação. Os ingredientes são muito simples e além disso tornam o pêlo dos animais muito macio.
Confira a receita:

Ingredientes:
o Vinagre de maçã: 200 ml
o Sal marinho: meia colher de chá
o Bicarbonato de sódio: meia colher de chá
o Água morna: duas ou três colheres de sopa
Preparação:
1. Ponha o vinagre o sal e o bicarbonato num frasco de spray
2. Acrescente depois as colheres de água morna e agite o frasco para misturar
3. Pulverize o pêlo do seu animal de estimação com este preparado, especialmente nas orelhas pernas e pescoço
Este remédio vai tratar de tirar os intrusos naturalmente, mas é bom adquirir o hábito de inspecionar os pêlos dos seus bichos para retirar algum insecto que não tenha saído com o remédio. Escovar o cão e o gato é também uma boa prática contra pragas. se continuar procurar o veterinario. Barsanulfo é Cromoterapeuta e Aromaterapeuta pelo Senai de Ribeirão Pretosp

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – Estes 4 ingredientes naturais podem eliminar a tosse em apenas uma noite

Estes 4 ingredientes naturais podem eliminar a tosse em apenas uma noite
Com
Não há nada pior do que uma noite mal dormida por causa da tosse. Principalmente, quando os afetados são as crianças. Apesar de ser algo comum, a tosse é muito incômoda e que pode acabar causando outros sintomas secundários como dor de cabeça, cansaço e sonolência.
Seja pelo tempo seco, alergias, resfriados ou gripes, a tosse pode surgir de uma noite para outra. Mas, você sabia que é possível acabar com ela em apenas uma noite usando apenas ingredientes que você pode ter na sua cozinha? Isso mesmo, descubra agora a receita de um remédio natural contra a tosse, simples e rápido de ser feito.
Receita de remédio natural contra a tosse
Para fazer esta receita na sua casa, você vai precisar dos seguintes ingredientes:
o Gengibre fresco ralado: 01 colher de sopa;
o Mel: 01 colher de sopa;
o Farinha: 01 colher de sopa;
o Azeite: 01 colher de chá;
o Gaze;
o Esparadrapo.
Modo de preparo:
1. Misture o mel e a farinha.
2. Adicione o azeite, o gengibre e misture até ficar com uma textura uniforme.
Como usar o remédio natural para eliminar a tosse
Espalhe a mistura na gaze e, com a ajuda do esparadrapo, coloque o “curativo” no peito ou nas costas. Os sinais de alívio devem aparecer nas primeiras horas. Vale lembrar que as crianças devem ficar com a mistura por no máximo três horas, já os adultos podem passar a noite toda com o remédio.
Portanto, lembre-se: na próxima vez que alguém na sua casa estiver sofrendo com a tosse, não deixe de experimentar este remédio. Mas, atenção: as dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. Caso os sintomas persistam, procure um médico. Barsanulfo é Cromoterapeuta e Aromaterapeuta pelo Senai de Riberião Preto

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

barsanulfo – Boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco a partir de julho

Boleto vencido poderá ser pago em qualquer banco a partir de julho

Compartilhar: Facebook Google Plus Twitter
URL:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-05/boleto-vencido-podera-ser-pago-em-qualquer-banco-partir-de-julho
Versão para impressão
02/05/2017 15h21Brasília
Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil
Um novo sistema para pagamentos de boletos começa a funcionar em julho. Com o novo sistema, o boleto, mesmo vencido, poderá ser pago em qualquer banco. Além disso, o cálculo de juros e multa do boleto atrasado será feito automaticamente, o que reduzirá a necessidade de ir a um guichê de caixa e eliminará a possibilidade de erros no cálculo.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) está apresentando o novo sistema para empresas e jornalistas em várias cidades. Hoje, foi a vez de Brasília. Na apresentação, o diretor adjunto de Operações da Febraban, Walter Tadeu, lembrou que a nova plataforma vem sendo desenvolvida desde o ano passado, devido ao elevado número de fraudes em boletos. “A Nova Plataforma vai trazer mais segurança”, disse Tadeu. Ele acrescentou que o sistema atual tem mais de 20 anos de existência.

Tadeu explicou que as informações de todos os boletos emitidos pelos bancos estarão na nova plataforma única, criada pela federação em parceria com a rede bancária. Na hora de pagar o boleto, os dados serão checados na plataforma. Se houver divergência de informações, o pagamento não será autorizado, e o consumidor só poderá pagar o boleto no banco que emitiu a cobrança, uma vez que somente essa instituição terá condições de conferir o que for necessário.

De acordo com a Febraban, a nova plataforma vai reduzir fraudes na emissão de boletos de condomínios, escolas e seguradoras, por exemplo. A federação lembra que quadrilhas enviam boletos falsos às casas, que acabam sendo pagos como se fossem verdadeiros, gerando prejuízos. Há também casos de sites maliciosos que emitem “segundas vias” com informações fraudulentas, além de vírus instalados em computadores.

Walter Tadeu não soube dizer se os boletos emitidos com o novo sistema custarão mais caro para as empresas que contratam tal serviço dos bancos. Ele disse que, como se trata de uma polícia de cada banco, a Febraban não pode comentar sobre o assunto.

Cronograma

A implantação da nova plataforma seguirá um cronograma: a partir de 10 de julho, para boletos acima de R$ 50 mil; 11 de setembro, acima de R$ 2 mil; 13 de novembro, acima de R$ 200; e em 11 de dezembro, todos os boletos. Segundo Tadeu, esse cronograma é necessário para evitar falhas no sistema.

Edição: Valéria Aguiar
Compartilhar: Facebook Google Plus Twitter

Nova regra para pagamento de boleto vencido começa a valer nesta 2ª
Por enquanto, mudança só vale para contas vencidas a partir de R$ 50 mil e chegará a valores mais baixos de forma gradual; pagamento em atraso só era feito no banco que emitiu a cobrança.
Por Taís Laporta, G1
10/07/2017 07h01 Atualizado 10/07/2017 09h55
Boleto (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP ) Boleto (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP )
Boleto (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP )

Boletos com valores vencidos acima de R$ 50 mil poderão ser pagos em qualquer banco ou correspondente bancário a partir desta segunda-feira (10), por meio de uma nova plataforma de cobrança da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O sistema anterior só permite fazer o pagamento em atraso no banco que emitiu a cobrança.
Mais: Boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco, diz Febraban
A mudança será gradual para diferentes valores. As contas atrasadas abaixo R$ 50 mil e acima de R$ 2 mil só serão liberadas para pagamento em qualquer banco no dia 11 de setembro. O cronograma prevê que até dezembro todos os boletos com atraso, de qualquer valor, sejam aceitos em todos os bancos.
A validação será feita por etapas, diz a Febraban, devido à grande utilização do meio de pagamento. Cerca de R$ 3,5 bilhões de boletos são emitidos por ano no Brasil, calcula a entidade.
(Foto: Arte/G1) (Foto: Arte/G1)
(Foto: Arte/G1)
Prevista inicialmente para março, a nova plataforma de cobrança foi adiada “para garantir que o sistema já esteja integrado e sendo alimentado pelas plataformas de todos os bancos”, segundo a Febraban.
O sistema de cobrança em vigor há mais de 20 anos não é integrado entre as instituições financeiras e precisava ser atualizado, diz a entidade.

Rastreamento por CPF
Segundo a entidade, além do pagamento do boleto vencido em qualquer agência bancária, a nova plataforma permitirá a identificação do CPF do pagador, facilitando o rastreamento das cobranças.
Quando o consumidor fizer o pagamento, será feita uma consulta à nova plataforma para checar as informações. Se os dados do boleto coincidirem com os que estão no sistema a ser implantado, a operação é validada.
Se houver divergência, o pagamento do boleto não será autorizado e o consumidor poderá realizar o pagamento exclusivamente no banco que emitiu a cobrança, que tem condições de fazer as checagens necessárias, diz a entidade.
No modelo anterior, nem todos os boletos são registrados em uma base centralizada. Por isso, os emissores dos boletos deverão registrá-los no seu banco de relacionamento, com as informações necessárias.
Todos os boletos enviados aos consumidores devem conter necessariamente o nome e o CPF do pagador, como determina o Banco Central, além de data de vencimento e valor do pagamento e autorização do cliente para que enviem a cobrança à residência.
Vantagens
Segundo a Febraban, outro benefício da nova plataforma será uma maior transparência nos pagamentos, melhorando a gestão de recebimentos das empresas, uma vez que as condições da operação negociadas com os consumidores serão preservadas.
Além disso, o comprovante de pagamento será mais completo, apresentando todos os detalhes do boleto, (juros, multa, desconto, etc) e as informações do beneficiário e pagador.
A nova plataforma também vai cruzar informações para evitar inconsistências de pagamento, identificação do CPF do pagador do boleto para controle de lavagem de dinheiro e mais transparência na relação com o consumidor, de acordo com a Febraban.
FEBRABAN

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário